Reeda


 


A Rede de Enfermagem em Emergências e Desastres das Américas – REEDA, surgiu após reuniões promovidas pelo Programa de Enfermagem da Unidade de Recursos Humanos para a Saúde da Organização Pan Americana da Saúde (OPAS), nos seguintes países: Argentina, Chile, Peru, México, Brasil, Equador, El Salvador, República Dominicana, Panamá, Guatemala, Honduras, Jamaica, Uruguai, Venezuela e Colômbia. Nestas reuniões, foram analisadas tendências e prioridades no desenvolvimento da enfermagem no campo das emergências e desastres, também foram discutidas prioridades de cooperação técnica, intercâmbio de informações e necessidades de estudos que fortaleçam os cuidados de enfermagem, gestão, pesquisa, informação, educação inicial e permanente nesta área.

A REEDA foi convocada e organizada pela OPAS durante o encontro: “ Segurança do paciente/ Usuário, Ética na saúde e Cuidados de enfermagem na atenção primaria da Saúde: determinantes e Impactos” que aconteceu no XI Colóquio Pan Americano de Pesquisa em Enfermagem, realizado em Quito –Equador em novembro de 2008, com a participação de 20 países incluindo os Estados Unidos de América, dando início assim aos trabalhos da REEDA.  
Na cede deste colóquio o grupo de enfermeiros dos países de Equador, Argentina, Colômbia e Brasil, decidiram que a representação peruana seja o ente coordenador da REEDA. Posteriormente, se integram a REEDA os países de México, Canadá, Panamá, Espanha, Venezuela, Chile e Uruguai assumindo o compromisso para potencializar o conhecimento e os esforços entre os profissionais destes países.
Considerou-se necessário elaborar a presente Carta de Intenção cuja finalidade é a definição de algumas normas mínimas de funcionamento da Rede de Enfermagem em Emergências e Desastres das Américas - REEDA que servirão de base para motivar e ordenar sua ação, formalizar e visibilizar sua existência e dinâmica, facilitar sua ampliação, programação e monitoramento, assim como mobilizar apoios nacionais e internacionais a favor de seu desenvolvimento.  
A Rede de Enfermagem em Emergências e Desastres das Américas - REEDA, é a estratégia de articulação e cooperação técnica entre as instituições dos países das Américas, vinculadas direta ou indiretamente à educação de profissionais de enfermagem, com o objetivo de fortalecer o pessoal de enfermagem.


DA FINALIDADE E OBJETIVOS
 A rede de enfermagem em emergências e desastres das Américas – REEDA, é a estratégia de vinculação, cooperação e sinergia entre as associações, faculdades de enfermagem e organizações equivalentes em cada país, incluindo pessoas, instituições, organizações e programas promovidos por estas.
Os países que a integram são: Argentina, Chile, Peru, México, Brasil, Em Salvador, Equador, Panamá, Uruguai, Venezuela, Colômbia, Espanha e Canadá, interessados no desenvolvimento dos cuidados, gestão, pesquisa, projeção social, extensão e informação. Priorizando a educação inicial e permanente da enfermagem em emergências e desastres para garantir uma resposta adequada e oportuna promovendo o acesso universal e equitativo na atenção à saúde. 
Nesta rede, não existe nenhum tipo de interesse político ou comercial, a finalidade está centrada na formação acadêmica do talento humano, nos aspectos técnico, planejamento, organização e direção nas situações de desastre.
 A Rede de enfermagem em emergências e desastres das Américas – REEDA, se sustenta na convicção de que o trabalho neste sistema (rede) se baseia na solidariedade, confiança, respeito intercultural, pelos conhecimentos e experiências como valores importantes para à saúde, assim como, a excelência e responsabilidade. O cuidado humano é essencial para a vida das pessoas e das sociedades, além de que a contribuição da enfermagem é imprescindível para o desenvolvimento sustentável das nações.

São objetivos da Rede de Enfermagem em Emergências e Desastres das Américas – REEDA:
a. Compartilhar informações, conhecimentos e experiências em enfermagem relacionadas com as situações de emergência e desastre.
b. Compartilhar problemas, interesses e prioridades comuns relacionadas com a prática, gestão, pesquisa, projeção social, educação inicial e permanente da enfermagem em situações de emergências e desastres, assim como, gerar alternativas de solução e/ ou transformação.
c. Articular ações com os comitês ou centros de pesquisa para potencializar o desenvolvimento de pesquisas multicêntricas.
d. Dar visibilidade a situação e tendências da enfermagem em emergências e desastres facilitando a identificação das prioridades na transformação e no desenvolvimento.
e. Compartilhar metodologias e recursos tecnológicos destinados às atividades de cuidado,
 gestão, ensino, pesquisa, informação e cooperação técnica relacionadas com a enfermagem em emergências e desastres.
f. Promover a produção e o uso intensivo da informação técnica científica e referencial sobre o manejo e cuidado da enfermagem em emergências e desastres.

Entre em contato conosco!


Jenny Arcentale
jennydc.arcentales@gmail.com

Gisele Manfrine
gisele.manfrine@ufsc.br 

Eric Rosa Pereira
ericrosap@yahoo.com.br

Priscilla Broca
priscillabroca@gmail.com

Parceiros

Fale Conosco

Contato

Fone

(51) 3093-2777

Secretaria

Siga-nos nas redes sociais!